© 1998-2019 por Jacir J Venturi. Todos os direitos reservados.

Artigos

PALESTRA DE HOWARD GARDNER

Local: Pequeno Auditório da UP

Dia: 20/08/09 – das 8h30 às 10h30


Obs.: Resenha feita pelos professores:

  • Jacir Venturi (engenheiro e matemático)

  • Cristina Pereira (pedagoga)

 

1) Visão tradicionalista de inteligência

a) No Ocidente:

  • única

  • altamente hereditária

  • pode ser mensurada (quem é inteligente é inteligente em tudo; quem é burro, é burro em tudo)


b) Na Ásia:

  • é fruto do esforço

  • quem é trabalhador, é inteligente


Gardner não concorda com nenhuma das posições supracitadas.

Por isso criou a teoria das Inteligências Múltiplas (I.M.) há mais de 30 anos. Fez uma analogia: não temos um único computador dentro do nosso crânio e sim oito ou nove computadores, que são as I.M. 

Gardner descreveu rapidamente cada I.M.: lingüística, espacial (ex.: Oscar Niemeyer), lógica (ex.: prof. Oriovisto), cinética (ex.: Pelé), interpessoal, intrapessoal (fazíamos o que nossos pais e avós faziam), naturalista (ex.: Darwin e foi criada há 10 anos), existencial (Gardner não tem certeza se é um tipo de inteligência e onde cabem perguntas: o que é o amor? A morte?).

2) Todos nós temos essas nove inteligências. Não há duas pessoas com o mesmo perfil de inteligência. Nem os gêmeos univitelinos. A inteligência vai além da psicometria e é baseada na evidência evolucionária, na experiência. Cita a importância da ética, dos valores, dos argumentos.

3) Inteligência é o potencial biopsicológico para:

  • processar informações

  • solucionar problemas

  • fabricar produtos que são valorizados numa comunidade ou cultura


4) Na educação:

  • devemos individualizar o aluno tanto quanto possível

  • conhecer o máximo de cada aluno

  • mostrar aos alunos como se faz as coisas e não somente falar

  • ainda há, no mundo, uma grande pressão pela padronização. Há professores que assim se comportam: “eu sei ensinar dessa maneira; se não aprendeu que troque o aluno”

  • ainda estamos preparando o aluno para o século 19 ou 20. E não para o século 21

  • a educação tem que levar em conta a globalização. Dois trilhões de dólares circulam por dia, no mundo

  • os alunos usam mais as redes sociais (You Tube, Orkut, Chats, Internet, etc.) que os livros


5) Três mega forças:

  • globalização

  • a revolução digital

  • a revolução biológica


6) As cinco mentes para o futuro:

Gardner citou dois livros seus: As cinco mentes para o futuro; As inteligências múltiplas em todo o mundo (este, a ser lançado no Brasil e aquele já lançado)

a) MENTE DISCIPLINADA

  • se você quer ser melhor, tem que ter disciplina

  • estudar muito para ser perito

  • aprender e ensinar a pensar

  • organizar as informações

  • ensinar a disciplina enquanto jovem


b) MENTE SINTETIZADA

  • exemplo: Darwin, com o seu navio Beagle, coletou milhões de informações e soube sintetizá-las

  • ter critérios para fazer julgamentos

  • devemos ser mais introspectivos

  • cita um Prêmio Nobel da Física: “a mente mais valiosa é a mente sintetizadora”

  • organizar as informações de modo que os outros entendam

  • sintetizar no que se deve reter e no que se deve ignorar


c) MENTE CRIADORA

  • pressupõe as duas primeiras (disciplinada e sintetizadora)

  • tem que pensar fora da “caixinha”

  • é característica da maioria dos jovens

  • os EUA têm mente empreendedora. Os asiáticos dizem: somos disciplinados, queremos ser mais criativos


d) MENTE RESPEITOSA 
 

  • os seres humanos são diferentes nos valores

  • há pessoas que praticam o kiss up e kick down (agradam o chefe e malteam os subordinados)


e) MENTE ÉTICA
 

  • é um conceito abstrato. Difícil de ser explicado

  • sou um cidadão da minha comunidade

  • não devo pensar apenas quais são os meus direitos e sim quais as minhas responsabilidades teste da ética: fazer a coisa certa, sem interesse próprio


7) Os três “Es” para um bom trabalho:

a) ser Excelente. Fazer com qualidade. Não ter medo da segunda-feira

b) ser Ético. Socialmente responsável

c) ser Engajado. Estar envolvido no que faz

(é o ENA em vez do DNA)

8) Pensamentos finais:

  • desenvolver a inteligência e o caráter são as principais metas da educação (Martin Luther King)

  • o caráter é mais importante que o intelecto (Emerson)

  • é um grande erro achar que, por termos mais conteúdo, temos que ensinar mais. Vale lembrar que estamos conectados

  • a melhor educação é aquela que ensina a pensar e não aquela que apenas faz o aluno aprender

  • grupos de alunos com habilidades diferentes podem ser complementares

  • os computadores são o ponto de virada, pois favorecem o aprendizado individualizado

  • toda criança precisa de um mentor. Alguém que possa ser modelo. Para muitos jovens ter um mentor é a diferença entre ter uma vida ou não ter uma vida

  • qualquer inteligência pode ser melhorada com bons professores, constância e recursos materiais

  • os testes de inteligência só servem para saber se o aluno vai bem na escola. Basta ver as notas do ano anterior

  • o jovem, hoje, tem mais fluência e mais flexibilidade

Jacir Venturi